Notícias... Comemoração do Dia Mundial da Alimentação

Comemoração do Dia Mundial da Alimentação

O Dia Mundial da Alimentação celebra-se anualmente no dia 16 de outubro, em mais de 150 países, para consciencializar a opinião pública sobre questões relativas à nutrição e à alimentação.

A nossa escola não quis deixar de comemorar uma data tão significativa nos dias de hoje. Por conseguinte, foram realizadas, várias atividades alusivas ao Dia Mundial da Alimentação, no âmbito do projeto das Ciências e da disciplina de Ciências Naturais.

“Exposição Dia Mundial da Alimentação e Ação de Sensibilização”

Nesta exposição, foram elaborados dois posters com os objetivos de sensibilizar toda a comunidade educativa para a importância de estilos de vida saudáveis e sustentáveis, para o problema da fome no mundo e chamar a atenção para a proteção e preservação do nosso planeta. Os posters foram elaborados, no âmbito do projeto das Ciências, através da reutilização de materiais recicláveis, tais como: cartão, caixas de cereais, lã, retalhos de tecidos, serapilheira, entre outros. Os alunos do 6º e 9º anos elaboraram mensagens para os referidos posters na disciplina de Ciências Naturais. Ainda se realizou, na disciplina de Ciências Naturais (6º e 9º anos) uma ação de sensibilização dinamizada pelo nutricionista Dr. Alexandre Tavares, cujo objetivo foi sensibilizar os alunos para a importância de uma alimentação saudável.

Exposição “Pirâmide da Dieta Mediterrânica”

A exposição “Pirâmide da Dieta Mediterrânica” esteve patente na entrada da escola no “Dia Mundial da Alimentação” (16 de outubro) e teve como principal objetivo sensibilizar toda a comunidade escolar para a importância das boas práticas alimentares. Ao mesmo tempo, a exposição dos trabalhos realizados constituiu uma forma de divulgar, valorizar e enaltecer todo o empenho e criatividade dos alunos das turmas 9º2, 9º5 e 9º7, no âmbito da disciplina de Ciências Naturais.

Na exposição utilizou-se propositadamente duas cores: o verde (sensibiliza para as boas práticas alimentares e estilos de vida saudáveis e sustentáveis) e o vermelho (alerta para o perigo do consumo frequente de fastfood).      Numa observação mais atenta à “exposição a verde”, pode verificar-se que a dieta mediterrânica, património cultural imaterial da humanidade, traduz-se num dos padrões alimentares mais saudáveis e sustentáveis do mundo e deve ser utilizada como uma ferramenta promotora de um estilo de vida saudável e de hábitos alimentares equilibrados. Na “exposição a vermelho” fica evidente que o consumo frequente de fastfood conduz ao aparecimento de doenças.

Isabel Jesus e Regina Teixeira, professoras